20161022-entrevista-a-andre-dara

Antes da deslocação a Ponte de Sôr, falamos com André Dara, capitão da equipa sénior e há vários anos no clube, fazendo uma análise ao que poderá ser este jogo bem como a época do MBC na Liga.

 

Estás na tua sétima época no clube. És treinador dos escalões de formação, jogador e capitão dos seniores. És, portanto, uma das referências do Maia Basket. Queres deixar uma mensagem para os atletas mais novos do clube que te costumam ver jogar?

Em primeiro lugar, quero agradecer-lhes o facto de nos virem apoiar! Sentir o apoio dos atletas dos diferentes escalões do clube a cada jogo é muito importante para uma equipa que se procura afirmar no mais alto escalão nacional da modalidade, para além de que, o facto de verem jogos a este nível permite-lhes ter melhor conhecimento do que é o jogo e facilita-lhes a aprendizagem e evolução em treino/jogo.
Em segundo lugar, gostaria de lhes relembrar que nem todos os atletas têm a possibilidade de jogar num clube que disputa o primeiro patamar nacional da modalidade, e que isso deverá ser para eles um motivo de orgulho e de motivação para crescerem e evoluírem enquanto atletas, para que no futuro possam ser eles próprios a integrar a equipa sénior do MBC. Trabalhem arduamente nos treinos, sejam ambiciosos nos objetivos que propõe para vocês próprios, prestem atenção ao que os vossos treinadores vos dizem/corrigem e procurem sempre melhorar as vossas debilidades, e aperfeiçoar as vossas melhores capacidades, para se poderem transformar em atletas cada vez mais completos! Não basta só ir ao treino, é preciso ir treinar…

 

No último jogo em casa, o primeiro da época, houve uma boa adesão da massa adepta que marcou presença no pavilhão e apoiou a equipa. Quão importante achas que é essa ajuda vinda dos nossos adeptos?

É extremamente importante o apoio dos adeptos durante os jogos! Felizmente neste primeiro jogo em casa a adesão foi muito boa, assim sendo, esperamos e desejamos que em todos os jogos em casa possamos ter uma adesão deste género ou ainda maior.
Tal como referi na resposta anterior, o clube está a tentar consolidar-se na LPB, e para que consigamos atingir os nossos objetivos, contamos com a ajuda de todos atletas, adeptos e simpatizantes para apoiar a equipa nos momentos em que precisamos de reagir a coisas negativas. Sempre que temos um pavilhão cheio e nos sentimos apoiados, os atletas ficam naturalmente mais motivados e torna-se visível a capacidade de fazer um esforço extra quando é necessário, e principalmente, a confiança com que encaram as adversidades por se sentirem tão apoiados.
Para além disso, quando existe um forte apoio dos adeptos no pavilhão, os adversários acabam por sentir maiores dificuldades pelo ambiente de pressão que encontram, o que de certa forma também nos ajuda nas nossas tarefas, principalmente a nível defensivo!

 

Depois de 2 jogos em que competimos até final mas em que a vitória não nos sorriu, desta feita vamos a casa do Eléctrico de Ponte Sôr que vem de uma vitória fora. Acreditas na vitória? Achas que precisamos de mudar algo ou estamos no bom caminho?

Claro que sim. Uma das coisas que esta modalidade tem de bom é a imprevisibilidade dos resultados, por isso, todos os jogos são para serem disputados para ganhar independentemente do adversário.
Julgo que, apesar de não termos conseguido a vitória nestes dois primeiros jogos, demonstramos que temos capacidade para os vencer, o que de certa forma poderá significar que estamos no bom caminho. Talvez tenhamos que melhorar a nossa consistência em determinados momentos de jogo para não permitirmos que os adversários ganhem muita vantagem no marcador ou para não permitir que recuperem facilmente uma vantagem que conseguimos criar. Temos que acreditar mais nas nossas capacidades e procurar atingir os nossos objetivos mesmo quando nos aparecem maiores dificuldades no jogo!
Assim sendo, temos todas as condições para irmos a Ponte Sôr e sair de lá com a nossa primeira vitória do campeonato…

 

2016-10-22-electrico-x-maia-basket-jornada-3